sexta-feira, 29 de maio de 2009

Chant of Metta

Namaste!

Todas vezes que ouço a música The Chant of Metta com Imee Ooi, uma energia amorosa me envolve e o ambiente em que estou. Hoje trago para o blog a tradução da letra desse cântico, que é uma expressão pura de amor e de paz interior.

Para que possamos sentir o verdadeiro amor, temos que começar conosco primeiro para depois expandir. Há muitas técnicas que nos auxiliam na mudança vibracional de amor pessoal para amor impessoal,  – amor verdadeiramente incondicional.

Busque o que melhor seu coração aceitar como caminho e vá em frente. Somos Um com nosso Semelhante, Um com o Todo...Um com o Universo! Que muitos possam despertar da falsa realização do ego e vibrar um espírito mais amoroso nessa encarnação!

Rose Colaneri



Generosidade do coração

"Por vezes nas nossas vidas encontramos pessoas que parecem irradiar sentimentos de amor e de bondade genuínos.
Quando estamos com pessoas assim, fazem-nos sentir que naquele momento somos as pessoas mais importantes no mundo, não por causa de quem somos ou do que fizemos, mas simplesmente porque somos um seu semelhante.
Esta qualidade especial de amor e bondade (metta) é a generosidade e a abertura do coração que simplesmente deseja que todos os seres sejam felizes. Metta não procura benefício pessoal.
Não é oferecida com a expectativa de receber algo em troca. E porque não está dependente de condições externas, das pessoas serem ou comportarem-se de uma certa maneira, não está facilmente sujeita à decepção.

Quando metta se torna mais forte, sentimo-nos mais abertos aos outros, mais abertos a nós mesmos, com benevolência e bom humor.

Os primeiros versos do Karanyia metta sutra, o discurso do Buda sobre o Amor/Bondade diz exatamente como preparar o terreno para desenvolver e aprofundar este tipo de amor:

Isto é o que deve ser feito por aquele que é hábil nos seus propósitos,que quer progredir para o estado de paz:Ser capaz, correto e sincero,fácil de ser instruído, gentil e sem arrogância,satisfeito e fácil de ser sustentado,com poucas obrigações, vivendo de maneira simples,com as faculdades em paz, um mestre,modesto, e sem cobiça por benfeitores. (...)Como uma mãe arriscaria sua vidapara proteger o seu filho, seu único filho,da mesma forma, com relação a todos os seres, cultiva um coração sem limites.Com boa vontade para todo o universo,cultiva um coração sem limites.

Não chega pensar que o amor é uma boa idéia. Há algum trabalho a fazer, alguma atenção a ser dispensada. Precisamos de o expressar na forma como lidamos com as pessoas. Ser “capaz, correto e sincero” significa estar comprometido com uma honestidade e simplicidade básicas, falando e agindo sem enganar e sem segundos motivos.

Ser “fácil de ser instruído e gentil” significa ser abordável e na verdade fazer da gentileza e da facilidade a nossa prática na forma de estarmos com os outros. E não ser orgulhoso lembra-nos do verdadeiro sentido da humildade, que não é uma submissão, mas em vez disso a falta de egocentrismo:

“A verdadeira humildade é a ausência de alguém para se orgulhar” (Wei Wu Wei)"Joseph Goldstein, One Dharma“Metta” é uma palavra Pali que significa amor/bondade. Cantar “Metta” é irradiar amor/bondade para todos os seres: que todos possam estar em paz e felizes. Imee Ooi canta em pali com muita beleza. Cantar “Metta” pacifica, revigora, enche de alegria e é um grande fator de cura para o mundo ─ atravessando-o com ondas de amor.

Verdadeiramente, que todos os seres possam ser felizes. Que possam todos viver sempre em paz e harmonia.O cântico de Metta - The Chant of MettaEssa artista malasiana canta em pali, a língua das escrituras do budismo Theravada.

Acredita-se que essa era a língua falada pelo Buda Shakyamuni (o buda histórico).Segue uma tradução da página do bhudanet.net, que contém a letra da música e seu significado. Como a tradução foi feita do pali -> inglês -> português, há incorreções. Mas o sentido geral permanece.

O cântico de Metta

Aham avero homi
Que eu possa me libertar da inimizade e do perigo

abyapajjho homi
que eu possar me libertar do sofrimento mental

anigha homi
que eu possa me libertar do sofrimento físico

sukhi - attanam pariharami
que eu possa cuidar de mim mesmo com felicidade

Mama matapitu
que meus pais

ajariya ja nyaridimitta ja
professores, parentes e amigos

sabrahma - jarino ja
queridos seguidores do Dharma

avera hontu
sejam libertados da inimizade e do perigo

abyapajjha hontu
sejam libertados do sofrimento mental

anigha hontu
sejam libertados do sofrimento físico

sukhi - attanam pariharantu
que eles possam tomar conta de si mesmos com felicidade

Imasumem arame sabbe yogino
que todos os meditadores deste feudo

avera hontu
sejam libertados da inimizade e do perigo

abyapajjha hontu
sejam libertados do sofrimento mental

anigha hontu
sejam libertados do sofrimento físico

sukhi - attanam pariharantu
que eles possam tomar conta de si mesmos com felicidade

Imasumem arame sabbe bhikkhu
que todos os monges deste feudo

samanera ja
monges iniciantes

upasaka - upasikaya ja
discípulos homens e mulheres

avera hontu
sejam libertados da inimizade e do perigo

abyapajjha hontu
sejam libertados do sofrimento mental

anigha hontu
sejam libertados do sofrimento físico

sukhi - attanam pariharantu
que eles possam tomar conta de si mesmos com felicidade

Amhakam jatubajaya - dayada
que todos os doadores das quatro providências: vestimenta, comida, remédios e abrigo

avera hontu
sejam libertados da inimizade e do perigo

abyapajjha hontu
sejam libertados do sofrimento mental

anigha hontu
sejam libertados do sofrimento físico

sukhi - attanam pariharantu
que eles possam tomar conta de si mesmos com felicidade

Amhakam arakkha devata
que nossos deuses guardiões

Imasumem vihare
neste monastério

Imasumem avase
nesta casa

Imasumem arame
neste feudo

arakkha devata
que os deuses guardiões

avera hontu
sejam libertados da inimizade e do perigo

abyapajjha hontu
sejam libertados do sofrimento mental

anigha hontu
sejam libertados do sofrimento físico

sukhi - attanam pariharantu
que eles possam tomar conta de si mesmos com felicidade

Sabbe satta
que todos os seres

sabbe pana
todas as coisas que respiram

sabbe bhutta
todas as criaturas

sabbe puggala
todos os indivíduos

sabbe attabhava - pariyapanna
todos os seres com mente e corpo

sabbe itthoyo
que todas as mulheres

sabbe purisa
que todos os homens

sabbe ariya
que todos os santos

sabbe anariya
que todos aqueles que almejam a santidade

sabbe deva
que todos os deuses

sabbe manussa
que todos os humanos

sabbe vinipatika
que todos aqueles nos quatro reinos miseráveis

avera hontu
sejam libertados da inimizade e do perigo

abyapajjha hontu
sejam libertados do sofrimento mental

anigha hontu
sejam libertados do sofrimento físico

sukhi - attanam pariharantu
que eles possam tomar conta de si mesmos com felicidade

Dukkha mujjantu
que todos os seres possam se libertar do sofrimento

Yattha-laddha-sampattito mavigajjhantu
que o que quer que eles tenham ganhado não seja perdido

Kammassaka
todos os seres são donos de seu próprio karma

Purathimaya disaya
na direção leste

pajjhimaya disaya
na direção oeste

uttara disaya
na direção norte

dekkhinaya disaya
na direção sul

purathimaya anudisaya
na direção sudeste

pajjhimaya anudisaya
na direção noroeste

uttaraya anudisaya
na direção nordeste

dekkhinaya anudisaya
na direção sudoeste

hetthimaya disaya
na direção para baixo

uparimaya disaya
na direção para cima

Sabbe satta
que todos os seres

sabbe pana
todas as coisas que respiram

sabbe bhutta
todas as criaturas

sabbe puggala
todos os indivíduos

sabbe attabhava - pariyapanna
todas os seres com mente e corpo

sabbe itthoyo
que todas as mulheres

sabbe purisa
que todos os homens

sabbe ariya
que todos os santos

sabbe anariya
que todos aqueles que almejam a santidade

sabbe deva
que todos os deuses

sabbe manussa
que todos os humanos

sabbe vinipatika
que todos aqueles nos quatro reinos miseráveis

avera hontu
sejam libertados da inimizade e do perigo

abyapajjha hontu
sejam libertados do sofrimento mental

anigha hontu
sejam libertados do sofrimento físico

sukhi - attanam pariharantu
que eles possam tomar conta de si mesmos com felicidade

Dukkha mujjantu
que todos os seres possam se libertar do sofrimento

Yattha-laddha-sampattito mavigajjhantu
que o que quer que tenham ganho, não seja perdido

Kammassaka
todos os seres são donos de seu próprio karma

Uddham yava bhavagga ja
desde o mais alto plano de existência

adho yava avijjito
até o plano mais baixo

samanta jakkavalesu
em todo o universo

ye satta pathavijara
quaisquer seres que se movam pela terra

abyapajjha nivera ja
sejam libertados do sofrimento físico e da inimizade

nidukkha ja nupaddava
e do sofrimento físico e do perigo

Uddham yava bhavagga ja
desde o mais alto plano de existência

adho yava avijjito
até o plano mais baixo

samanta jakkavalesu
em todo o universo

ye satta udakejara
quaisquer seres que se movam pela água

abyapajjha nivera ja
que eles possam se libertar do sofrimento mental e da inimizade

nidukkha ja nupaddava
e do sofrimento físico e do perigo

Uddham yava bhavagga ja
desde o mais alto plano de existência

adho yava avijjito
até o plano mais baixo

samanta jakkavalesu
em todo o universo

ye satta akasejara
quaisquer seres que se movam pelo ar

abyapajjha nivera ja
que eles possam ser libertados do sofrimento mental e da inimizade

nidukkha ja nupaddava
e do sofrimento físico e do perigo.


The Chant of Metta -

Fontes dos textos: samsara.blog budismo-porto-de-encontro blogspot

2 comentários:

  1. mantra lindo! Obrigada por sua dedicação em comunicar algo tão sutil. Quem sabe um dia eu consiga cantá-lo com todos os seus detalhes! Namastê. Cilmara

    ResponderExcluir
  2. mantra lindo! Obrigada por sua dedicação em comunicar algo tão sutil. Quem sabe um dia eu consiga cantá-lo com todos os seus detalhes! Namastê. Cilmara

    ResponderExcluir